quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

LIVRO PRIMAVERA.. PARTE 1



Nunca escrevi uma historia de ficção sobre a saga, nunca tive um interesse nisso, admiro quem escreva, acho fantástico, mas um dia em casa lógico sem fazer nada, comei a pensar lendo amanhecer (pela milésima vez..risos) como seria a história de Renesmee, Jacob, Bella, Edward e os outros componentes da saga...

Bom em um caderno que chamo “minhas historias” comecei a escrever algo.. um suposto da vida de Nessie.. Não sei se ficou legal, espero que todos gostem.. e claro dedico isso as minhas Irmãs cullen’s (Barbara, suy, Julia-bia, angélica e Mary), e minhas Irmãs do Twitter (@EstefaniaPattz @Nessie_Vampira @BrunaMonteiro_ @dani_mara129 @twilightnmecbd @Mahpinheir0 @Mozinhaah @teamsuica @AmoTwiPq @RobPerva entre outros que ainda não decorei.. amo vcs)

LIVRO PRIMAVERA

PROLÓGO

Eu adoro primavera! Em forks é raro termos um momento desses, onde podemos sentir as flores, o vento e os aromas, por isso considero minha vida como as quatros estações, já que em quase todo o ano só se ver umidade na cidade. Para mim, Renesmee Carlie, esse período simboliza muitas coisas, umas delas a descoberta do novo mundo que faz parte de mim, da minha composição, a humanização.

Sou única na minha espécie, sou meio humana e vampira, meus pais Bella e Edward Cullen sempre me falam da minha diferença, como vampira, sou rápida, tenho talentos como demonstrar meus pensamentos por um simples toque e claro sou forte.

O que eu não tinha muito conhecimento e nem meu avô Carlisle Cullen, era meu lado humano, minha alimentação era diversificada podia comer comidas e também beber sangue, eu não brilhava como meus parentes vampiros e meu veneno parecia não fazer efeito e nesse momento da minha vida acabei descobrindo grandes coisas da vida humana.

Segunda, Abril de 2012

Eu nunca gostei muito de escrever diários, mas achei interessante narrar, alguns fatos da minha vida e da minha família. Hoje aconteceu algo meio estranho reunião de família, assunto: EU, SEMPRE EU. Já se passaram quatros anos do encontro da minha família com os Volturi, tudo ta normal pode se disser assim, mas para mim nada é normal.

Minha idade humana é nove anos, minha idade biológica e física é de treze anos, meu avô Carlisle sempre faz exames, mas meu organismo cresce conforme as modificações físicas. Essa reunião familiar dos Cullen serviu para declarar o fato de que eu só teria, mas quatro anos para a transformação parar, pois os humanos-vampiros se evoluem ate os vinte anos e depois estagnam.

Eu não me preocupo muito com isso, eu queria viver, apenas viver, poder passar o dia com meu jacob, com meus amigos lobos, com meu avô Charlie, tio Black e todos meus amigos humanos e vampiros. A nossa família aumentou ainda, mas já que o clã Denali se ajuntou a nós, claro que amei minhas novas tias e meu tio. A família Cullen era o segundo maior clã existente, já que o primeiro eram os terríveis Volturi...

Sexta, Junho de 2012

Algo inusitado aconteceu, desde abril, esse foi o evento da minha vida que ate eu fiquei assustada, não sabia o que falar ou que fazer, só me lembrei de gritar – “Mãe vem aqui rápido!”, quando a mãe entrou no banheiro, não sabia se vampiros perdiam a cor, mas ela perdeu.

Eu estava em pé no chuveiro e uma poça de sangue estava em baixo dos meus pés, não sabia se aquilo era alguma doença de vampiro adolescente ou excesso de sangue no organismo. Foi ai que minha mãe voltou em si e disse- “você menstrua!”.

Só tive impulso de uma coisa chorar, nunca havia chorado, nem sabia se eu podia fazer isso, mas eu era humana também, agora eu tava com uma doença humana, o que se fazia quando se tinha essa doença menstruação?

Claro que eu era uma adolescente despreparada e sem informação nem uma, cujos pais eram vampiros e não mudavam. Naquele momento de crise minha mãe entrou no banheiro e me abraçou, minha salvação foi saber que minha mãe já havia sido humana e me falará tudo sobre a tal da menstruação.

O ruim disso tudo não foi saber que eu podia sentir dor, ou ter a certeza de que eu podia ser igual ao jacob, ou que podia sentir emoções, que podia chorar, que podia dar um futuro a minha família o ruim foi servi de experimento para meu avô, exames e mais exames e assim terminou esse mês, o outro e o outro.

Sábado, Setembro de 2012

Essa data foi muito especial, primeiro porque foi o dia do casamento de Sam e Emily e segundo...bem esse não gosto muito de falar mas no final, vou ter que me lembrar mesmo.

Nunca tive a oportunidade de ir a um casamento, tava adorando aquilo, minhas tias Rosalie e Alice, passaram a manhã me enfeitando, minha mãe não gostou disso, mas eu amei. Amei mais ainda por que sabia que iria passar a tarde e a noite com Jacob, não o via mas como meu amigo-irmão, para falar a verdade eu não sabia mas o que Jacob era para mim, eu só sabia de uma coisa, eu amava ficar perto dele.

Mas ficar perto de jacob me trazia outra lembrança desagradável, eu sabia que os lobos tinham super audição, só que eu não sabia se como humanos eles tinham esse poder, por que meu coração infame,burro e intolerante, me entregava sempre que ele se aproximava, não sabia o que isso significava, mas gostava de sentir isso.

Voltando para o casamento, eu sempre soube que se casar era a decisão de um casal que realmente se ama, minha mãe disse uma vez “Renesmee quando você quiser casar, case com quem você realmente ame”, de tarde tava mais ansiosa que a noiva, esperando Jacob me buscar, o pai como sempre tendo um ataque.

Quando meu pai descobriu que eu sentia tudo que um humano sentia, ele ficou meio chato ou muito protetor, todo dia ele arrumava uma briga com Jacob, meu tio Emmett dizia que meu pai estava tendo um ataque de vampiro de menopausa.
Eu não entendia como minha mãe agüentava meu pai, mas no fundo compreendia o que ele sentir por mim, já que eu era a única filha dele.

Já no casamento experimentei varias coisas que uma humana normal fazia, bebi, rir, dancei e me emocionei, nisso tudo eu já tava cansada, mas Jacob tinha uma surpresa e eu não via a hora de saber o que era.

Quando chegamos na praia eu fiquei emocionada, uma lua linda, um vento maravilhoso, um acompanhante perfeito, nunca tinha ido a um lugar assim, sentir a areia nos meus pés, a água limpando, tudo tava perfeito.

Joguei-me naquele momento, sentei ao lado de Jacob na areia, e como sempre meu coração martelava muito forte, só queria olhar para o rosto redondo e o sorriso brilhante dele, não sei o que era aquilo, só sei que tava gostando.

Fui levada a um impulso muito grande, não pensei muito nas conseqüências, pensava que Jacob estava gostando do momento assim como eu, fiquei tão perto de seu rosto, senti seu calor, sua respiração e quando voltei a realidade, estava beijando ele.

Eu beijei Jacob!, Ele não era mais meu amigo, meu irmão, era algo à mais, algo que ia além desses sentimentos, não liguei para nada, só para aquela situação, para aquele beijo.

Mas infelizmente parece que só eu estava sentindo aquilo, pois Jacob bruscamente se separou de mim, se levantou e com gritos disse – “por que você fez isso nessie, você não podia fazer isso, não podia”, não sabia o que dizer, só abaixei meus rosto e pedi “desculpa Jacob, desculpa, me perdoe”.

Mas eu sou uma Cullen, não gostei de ter pedido desculpa por uma coisa que estava me deixando feliz, retruquei –“não Jacob, eu não fiz nada, por que você esta assim?, por que você não gostou? O que ouve?- ele me ignorou e de moto voltou para a casa e trocou e foi para o carro, para evitar confusão com meu pai que odiava moto.

Mas não entendi, pensei que ele iria usar o Rabi mas ele pegou o carro que meu pai deu para ele quando houvesse situação urgentes, isso era uma situação urgente?, porque ele pegou o truler? Não entendi nada e isso me deixou com mas raiva ainda.
Durante a viagem nem eu e nem Jacob falamos nada, mas quando desci do carro, puxei seu braço e disse “você não vai falar nada, vai?” com apenas uma palavra ele disse “Não”, isso me deixou mas irada ainda, quando o pai abriu a porta eu mal disse boa noite e subi para o quarto.

Só ouvi quando o pai perguntou o que havia acontecido de tão urgente para Jacob usar o carro novo e gostei do que ouvi –“um pai vampiro tendo um ataque, porque sua filha meia vampira chegou tarde em casa, isso me parece meio urgente, não acha Edward?”.
Meu tio Emmett caio em gargalhadas e ainda apoio jacob- “Edward essa você mereceu, ta parecendo um pai velhote com ciúmes da única filha inocente, como se Nessie não soubesse se defender.”

Naquela noite só queria fazer uma coisa chorar, não sei se isso era fraqueza, não sabia nem o que era aquilo que estava sentindo, nem porque estava chorando pelo que Jacob fez, claro que minha mãe ouviu meu choro e de imediato a porta bateu, em uma casa onde só se mora vampiros é difícil haver segredos.

Minha mãe me revelou uma coisa nova, me falou que eu estava sentido rejeição, por isso do choro, eu mostrei a ela com meu poder o que havia acontecido, o luar, a praia, o vento e claro o beijo. A mãe segurou minha mão, e disse – “filha você esta apaixonada pelo jacob, o que você esta sentido é algo que vai além da amizade e como o sentimento que eu sinto pelo Edward”.

Eu!, Renesmee Charlie estava apaixonada por Jacob Black, meu amigo-irmão, como assim? Como eu poderia me apaixonar por meu amigo? Minha mãe mas uma vez respondeu minha duvidas- “Filha você e Jacob estão ligados, sabia que um dia ou outro, você sentiria isso, espero que você entenda o lado de Jacob, ele também esta confuso e com medo, assim como Edward ele também não quer machucar você, ele não é só humano, ele também é um lobo.”

Antes de minha mãe sair, segurei em sua mão e disse para ela não falar para meu pai, ele iria surta, ela concordou e saindo do quarto falou –“você terá o momento exato para falar isso para seu pai, durma meu anjo e amanha você saberá o que fazer.”


CONTINUA.. NO PROXIMO ARTIGO..

5 comentários:

  1. OMG mana q lindo *-* vc é demais sabia ficou perfeito parabéns linda te amo muitooo s2

    ResponderExcluir
  2. Ficou muito lindo amiga! parabéns!
    obg por dedicar pra mim tbm *-*
    @EstefaniaPattz <3

    ResponderExcluir
  3. ta realmente linda essa historia
    e qnd acabou?
    kd a cont? fikei louca
    dai veio
    nossa vc conseguiu segura minha atençao nessa história
    ta liiiiiiiiindo
    By: Suy

    ResponderExcluir
  4. Oi flor vou continua ler tbm mais migaaa pelo amorrrrrr.... Jacob não jacob ok.... J plisss
    bjo parabens

    ResponderExcluir

Fale o que achou!!