quinta-feira, 2 de junho de 2011

LIVRO VERÃO- PARTE 17



Sexta-Feira, 10 de Setembro de 2013

A minha vida ficou meio corrida, adorei estar diariamente com meus amigos humanos.. Bom meu primeiro dia de curso foi fantástico e ainda hoje estou aprendendo a lidar com os humanos de maneira normal..

O primeiro dia do curso começou bem diferente, mal havia dado 7:00 e Jacob já estava na escada me esperando, a viagem até Port Angeles foi ótima, durante esse tempo, havia combinado que Jake iria me buscar as 12:00 e ele concordou já que sua faculdade vai ate as 11:30, quando descemos na frente do curso, Jacob saio do carro abriu a porta para mim, achei aquilo tão gentil, ele ainda me abraçou..

E como sempre, de um simples abraço fomos aos beijos, mais uma vez minhas forças sumiram e Jacob falou no meu ouvido “Estamos em publico” e quando notei um monte de pessoas estavam olhando para nós.

Depois disso entrei no prédio, e senti cada perfume, cada aroma, precisava conhecer todos os cheiros segundo meus tios, na noite anterior me deram varias dicas para que eu fosse uma humana normal “Nunca fale a mais que o professor, se não será estranho, um aluno saber mais que o professor” disse tio Emmett.

“Nunca fique parada muito tempo em uma determinada posição, os humanos não conseguem” disse tia Alice e assim cada um foi me ajudando, quando cheguei à porta da sala, vi muitos olhos me encarando mais segui o conselho da tia Leah “Os humanos são muito curiosos, finja que não há ninguém a sua frente, haja naturalmente, mostre que você é forte, madura e sabe o que quer.”

Não sei se pareci meio soberba ou ignorante, mas realmente era meio assustador, cada humano ali dentro, tinha um perfume, um aroma algo que caracterizava cada um, meu professor Jossefy me cumprimentou e eu entrei, sentei no meio da sala e começou.. Cochichos, vozes em todo o canto, só identifiquei uma pessoa atrás de mim falando “Ela é mais linda que a Kachy, pensei que nem uma mulher fosse conseguir isso.”

De certa maneira gostei daquilo, mas ouvi outro comentário e esse não achei muito bom. “Essa novata, pensa que vai ser melhor que eu, ela que se prepare!” eu não liguei muito, e prestei atenção para a chamada de cada nome, seria fácil memorizar o nome e o aroma de cada um, para não ser pega de surpresa.

Decorei quase todos os nomes e os aromas de todos, a aula começou e depois de alguns minutos um aviãozinho caiu em cima da minha carteira e eu olhei para trás e vi uma menina de cabelos cacheados, alta, morena, com olhos verdes, uma menina bem bonita que me lembrava da tia Leah, ela piscou para mim e apontou para a minha carteira.

Já sabia que o nome dela era Larissa e seu aroma de rosas. Parei de olhá-la e peguei o avião e o abri e li.. “olá, meu nome é Larissa Lian pode me chamar de Lay, percebi pela chamada que você também mora em Forks, nunca lhe vi lá, mas não interessa, posso lhe chamar de Carlie?”

Eu escrevi do outro lado da folha, e disse “Eu moro um pouco longe da cidade de Forks, moro mais para dentro da mata. E você pode sim me chamar de Carlie..” eu mal dobrei o papel, caiu bem certinho na cadeira da Lay e ela me olhou e falou “como você fez isso, sem errar..” eu somente rir, me lembrei que minha força era um pouquinho diferente das dos humanos.

A aula seguiu normal e estava adorando, comecei a perceber que eu deveria seguir essa área e não ir para uma escola normal, já que todos ali pelo jeito já estavam indo para a faculdade, logo após os exercícios o sinal do intervalo soou, uma buzina muito horrível, mas que poderia me acostumar.

Fui para a lanchonete e comprei uma maçã e uma água, fui andando ate uma mesa, logo após Lay chegou e perguntou? “posso sentar ao seu lado Carlie?” eu disse “sim, claro!” Lay ficou me observando e falou “Você é muito linda, acho que notaria você na escola ou em outro lugar.” e eu comecei a falar o que meu pai já havia me orientado “Nós nos mudamos do Alasca e por isso terminei meus estudos lá, e agora pretendemos manter permanência aqui.”

Larissa deu um sorriso enorme e disse “Que bom, por que gostei muito de você, queria ser sua amiga, posso?” eu só tinha um amigo e esse estava longe agora, eu respirei e disse “Eu iria adorar, pois meu único amigo viajou e acho que vai demorar a chegar.” Ela percebeu a tristeza nas minhas palavras e disse “Seu amigo vai voltar, se ele gosta mesmo de você.”

Eu sorrir para ela. Um humano gentil, alegre e educado estava se tornando meu amigo, muito bom para meu primeiro contato. Alguns minutos depois um menino se juntou a nós e colocou a mão na mesa e disse “Olá meninas, posso sentar junto com vocês, acho que aqui é bem melhor de sentar do que com outras desconhecidas.” A Lay falou na minha frente com um tom estranho, meio grosseiro e disse “Tayler não exagera, já que não vai adiantar eu falar para você sentar em outro lugar, então senta de uma vez.”

Neste exato momento meu celular tocou, pedi licença, e me afastei “Já venho, preciso atender.” Sai e atendi, claro que era meu pai “E ai, filha tudo bem, se saindo melhor do que eu.” Eu respirei fundo e disse “está tudo bem, é meu primeiro dia e parece que já tenho dois amigos, e outra coisa, não quero mas ir para a escola..” eu mal terminei meu pai falou “serio!! ai que bom, você não ta perdendo nada minha filha..”

Eu comecei a falar “Não pai, não foi isso que eu quis dizer, eu falei que não queria ir à escola, porque vou para a faculdade, acho que com minha idade ir para uma escola vai ser estranho.” Meu pai ficou calado e disse “depois a gente ver isso, agora você deve se preocupar com outras coisas.”

Eu concordei mandei um beijo para ele e desliguei, andei ate a mesa e senti entre Tayler e Lay e essa começou a falar “Carlie o Tayler também é de Forks e estudou infelizmente comigo, assim como o Colin, Wendy e Wendell e a nossa modelo Kachyra, somos todos da pequena cidadezinha chuvosa.” Tayler interrompeu e disse “Isso! somos todos, e não ligue para a desgostosa da Lay, mas eu nunca vi você por lá, você mora aonde afinal?”.

Eu mal abri minha boca e a Lay falou na minha frente e disse “Tay ela mora na mata, bem não na mata em si, mas ela mora do lado escuro como falamos, ela veio do Alasca, ta explicado! Vê se não enche a menina.” Eu rir e concordei e o Tayler falou “bom parece que sua amiginha não vai deixar você falar, mas quando você puder, pode me chamar de Tay, posso chamá-la de Cal, já que seu nome é Carlie.”

Eu olhei para Lay para ter certeza se era bom responder já que percebi que ela não gostava muito dele, foi ai que respondi e disse “você pode sim me chamar de Cal, Tay, fique à-vontade.” Ele me olhou com um olhar estranho pegou minha mão que estava na garrafa e disse “Além de linda, tem uma voz de anjo, vai ser interessante ser seu amigo.” Ele me deu um beijo no rosto e saiu andando.

O intervalo das aulas havia acabado e nessa hora todos saímos andando, as aulas continuaram normalmente e meu professor marcou o primeiro trabalho em grupo e claro que minha equipe foi às pessoas que moravam em forks devido à distância, a entrega fora marcada na semana que iria a seguir, na segunda-feira para ser exata..

Quando terminou as aulas sai e fui para o estacionamento, vi Jake de longe sentado na frente do capo do carro, estava andando em sua direção quando a Lay me parou e disse “você vai esperar seus pais? Fica comigo então até minha mãe resolver aparecer.” Eu disse “Não, eu vou com meu namorado, ele ta ali, vem comigo, deixamos você na sua casa e depois nós vamos embora.”

Ela ficou me olhando seria! E sem saber ou não, querendo acreditar; disse “Você namora um dos meninos da reserva? Como? pensei que eles não se misturavam e outra, os acho meio estranhos, com caras de mal” eu rir “Não Lay é só impressão, os meninos são ótimos, Jake é um amor e meu melhor amigo também é da reserva, você iria gostar dele.”

Nesse momento Larissa não discutiu pegou o celular falou com sua mãe e vi que ela permitiu que ela fosse comigo, Tay apareceu em seguida e perguntou “Cal você tem celular? Só para entrarmos em contato por causa do trabalho.” Inocentemente dei a ele o número, depois disso ele pegou na minha mão e disse “até amanhã”, eu e Lay continuamos andando quando já estávamos perto de Jacob, ela se afastou um pouco..

Pois Jake saiu correndo me deu um abraço e me girou, nessa hora eu falei no seu ouvido “vamos evitar o beijo, minha futura amiga pode se assustar.” Jake balançou a cabeça e disse “sim” nessa hora comecei as apresentações, quando entramos no carro, eu e Larissa ficamos atrás e ela abriu seu caderno e escreveu “tome cuidado com Tay, ele não é uma boa pessoa e outra ele não pegou seu celular por causa do trabalho, tome cuidado! Gostei muito do Jake e percebi que você o ama muito, por ele se afaste do Tay.”

Eu li e fiquei atarantada olhei para fora e vi Tay e seu amigo Colin conversando e olhando para nós, mais seu olhar era de duvidas, e algo a mais havia ali naquele olhar, isso me fez arrepiar e voltei a olhar para Lay e ela me olhava como se tivesse entendendo meu olhar.

Bom o restante da minha vida ocorreu normalmente, à tarde e a noite fiquei ligada nos estudos, ate Jacob se afastou um pouco gostando do meu interesse, e também de saber que o curso de informática moderna só tem em uma faculdade e é justamente na sua, ou seja, para o próximo ano estarei ao lado de Jacob na faculdade isso seria excelente, mas faltava algo mais para que meu dia fosse excelente, meu amigo, que deve estar com frio, sem comer...

Triste...

Acho melhor ir nessa.. Amanhã é sábado .. Juro que conto o restante assim que acorda.. Meu querido diário..

ATÉ O PRÓXIMO.. ARTIGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale o que achou!!